terça-feira, 27 de agosto de 2013

Madre Teresa de Calcutá


Para refletir:

O dia mais belo: hoje
A coisa mais fácil: errar
O maior obstáculo: o medo
O maior erro: o abandono
A raiz de todos os males: o egoísmo
A distração mais bela: o trabalho
A pior derrota: o desânimo
Os melhores professores: as crianças
A primeira necessidade: comunicar-se
O que traz felicidade: ser útil aos demais
O pior defeito: o mau humor
A pessoa mais perigosa: a mentirosa
O pior sentimento: o rancor
O presente mais belo: o perdão
O mais imprescindível: o lar
A rota mais rápida: o caminho certo
A sensação mais agradável: a paz interior
A maior proteção efetiva: o sorriso
O maior remédio: o otimismo
A maior satisfação: o dever cumprido
A força mais potente do mundo: a fé
As pessoas mais necessárias: os pais
A mais bela de todas as coisas: O AMOR!!!

Madre Teresa de Calcutá

O que Gibran Khalil Gibran Falou sobre os Filhos

 

Vossos filhos não são vossos filhos...são...
Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não de vós.
E embora vivam convosco, não vos pertencem.
Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,
Porque eles têm seus próprios pensamentos.
Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;
Pois suas almas moram na mansão do amanhã,
Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós,
Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.
Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força
Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:
Pois assim como ele ama a flecha que voa,
Ama também o arco que permanece estável.

Gibran Khalil Gibran



"Quando você levantar o braço para bater em seu filho, ainda com o braço no ar, pense se não seria mais educativo se você descesse esse braço de forma a acaricia-lo, em vez de machuca-lo".
.
Khalil Gibran


 
 

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Estão Matando a Galinha dos Ovos de Ouro

Não podemos matar a galinha dos ovos de ouro.
O futebol está virando um artigo de luxo, uma diversão cara, o público que está frequentando os estádios mudou muito, sempre que vou aos estádios observo essa mudança e fico triste.
Aí me vem a pergunta; a razão maior do futebol não é essa que está frequentando os estádios.
Não é justo deixar de fora aquele torcedor que a vida toda apoiou o seu clube.
Os ingressos, o transporte, o lanche, estão pesando no bolso do torcedor, que a vida toda promoveu o futebol.
São muitos jogos anuais aqui no Brasil, com três jogos por semana, ou até mais, isso está sufocando o torcedor.
Os horários dos jogos no meio de semana, as vinte e duas horas, para atender aos interesses da televisão, é muito prejudicial ao torcedor.
Acho que os dirigentes brasileiros têm que encontrar uma solução para isso e com urgência.
Levar público aos estádios devem ser prioridades, tão importante quanto a montagem de uma equipe.
Mas por favor, não esqueça daqueles que décadas carregaram o futebol nas costas.
Muito cuidado, para não matarem a galinha dos ovos de ouro !!

Cristóvão Martins Torres

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Emprego: saiba como responder às perguntas mais comuns em entrevistas



atualizado às 09h54
 

Preparar-se para a entrevista de emprego é fundamental para conquistar a vaga desejada.


    O candidato que vai para uma entrevista de emprego tem de estar bem preparado e conhecer as principais perguntas que irá ter de responder. Preparação é fundamental para conquistar a vaga desejada.

    O site da revista Forbes listou as cinco perguntas mais comuns feitas pelos gerentes durante a entrevista de emprego e mostrou como responde-las. Confira:

    1. Conte-me sobre sua experiência na Empresa X.
    De acordo com a Forbes, o entrevistador quer saber com esta pergunta qual experiência você pode trazer para a empresa dele. Ao responder esta pergunta, o candidato deve convencer o entrevistador de que pode trazer valor à equipe dele, fornecendo exemplos concretos que resultaram em resultados bem sucedidos. Fale sobre o seu tempo de experiência na empresa anterior e sobre projetos que você liderou e deram certo.
     
    2. Qual é a sua maior conquista profissional até o momento?
    Esta é a oportunidade de mostrar que você pode fazer o trabalho almejado, segundo a revista. Para responder esta pergunta, o candidato deve transmitir para o entrevistador não só o seus sucessos do passado, mas a capacidade de realizar as tarefas que serão oferecida.

    3. Como as pessoas trabalharam com você te descreveriam?
    Essa questão visa entender sua capacidade de se relacionar com colegas de trabalho, gestores e subordinados. O candidato deve dar exemplos de situações que mostram a capacidade de trabalhar com pessoas em várias funções.

    4. Qual é a sua maior fraqueza?
    Uma das perguntas mais temidas pelos candidatos, ela deve ser respondida com honestidade, mas com alguma estratégia. O candidato deve falar sobre sua fraqueza, mas mostrar o que está fazendo para superar este problema. O objetivo é mostrar ao entrevistador que você é consciente sobre suas falhas, mas também conhece seus pontos fortes.


    5. Por que você é a melhor pessoa para este cargo?
    A intenção é entender o que diferencia você dos outros candidatos. Para responder a esta pergunta, o candidato deve pensar em seus pontos fortes que mais impressionam e ilustrar ao entrevistador as qualidades que pode trazer para a equipe.
     
    Terra

    Sinto Vergonha de Mim, de Rui Barbosa

     Sinto vergonha de mim, por ter sido educador de parte deste povo, por ter batalhado sempre pela justiça, por compactuar com a honestidade, por primar pela verdade, e por ver este povo já chamado varonil, enveredar pelo caminho da desonra.
    Sinto vergonha de mim, por ter feito parte de uma era que lutou pela democracia, pela liberdade de ser e ter que entregar aos meus filhos, simples e abominavelmente a derrota das virtudes pelos vícios, a ausência da sensatez no julgamento da verdade, a negligência com a família, célula-mater da sociedade, a demasiada preocupação com o ‘eu’ feliz a qualquer custo, buscando a tal ‘felicidade’ em caminhos eivados de desrespeito para com o seu próximo.
    Tenho vergonha de mim pela passividade em ouvir, sem despejar meu verbo a tantas desculpas ditadas pelo orgulho e vaidade, a tanta falta de humildade para reconhecer um erro cometido, a tantos ‘floreios’ para justificar atos criminosos, a tanta relutância em esquecer a antiga posição de sempre ‘contestar’, voltar atrás e mudar o futuro.
    Tenho vergonha de mim, pois faço parte de um povo que não reconheço, enveredando por caminhos que não quero percorrer…
    Tenho vergonha da minha impotência, da minha falta de garra, das minhas desilusões e do meu cansaço. Não tenho para onde ir, pois amo este meu chão, vibro ao ouvir o meu Hino e jamais usei a minha Bandeira para enxugar o meu suor, ou enrolar o meu corpo na pecaminosa manifestação de nacionalidade.
    Ao lado da vergonha de mim, tenho tanta pena de ti, povo deste mundo!
    ‘De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude. A rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto’.

    Rui Barbosa

    Ceni faz duras cobranças, pede ingressos baratos e cogita greve

    Globo esporte.com
     
    3/2014 17h52 - Atualizado em

    Por
    São Paulo
    Goleiro exige envolvimento de dirigentes e políticos na mudança do futebol brasileiro

    Rogério Ceni foi duro nas críticas e cobranças que fez durante a apresentação da proposta do novo calendário do futebol brasileiro feita pelo Bom Senso, nesta segunda-feira, durante seminário em São Paulo. Ao lado de Alex, do Coritiba, Juan, do Inter, e Rafael Silva, do Nacional-MG, o goleiro do São Paulo dominou o microfone durante o evento, pediu ingressos mais baratos, exigiu maior envolvimento de dirigentes e políticos para mudar o esporte no país e voltou a falar em greve:

    - Infelizmente, se precisar parar, deverá ser feito - afirmou.

    Ceni cobrou medidas urgentes e foi duro nas críticas que fez a dirigentes e políticos ligados ao futebol.

    - O ingresso tem de ser barato, e o governo precisa estar comprometido, porque o futebol emprega em torno de 15 mil atletas, que levam entretenimento a quem está em frente à televisão. Tem de reconhecer o valor de quem investe no futebol e respeitar as datas daqueles que pagam por isso. O ingresso tem de custar barato, porque a receita do clube é muito pequena vinda dos ingressos. Precisamos aprender que o futebol é um esporte popular, de massa. Tem de haver comprometimento dos dirigentes.

    Ceni pressionou também a CBF e o Ministério do Esporte para conseguir tirar do papel as ideias do Bom Senso. Na proposta do grupo formado pelos jogadores, os clubes terão de se adequar ao “Fair Play Financeiro”, já existente na Europa. No calendário, os times de menor expressão passariam a atuar mais vezes no ano, diminuindo o número de partidas dos considerados grandes. Além disso, seria criada a Série E do Campeonato Brasileiro.

    Não somos os garis do Rio, que têm todo direito de pedir aumento. Não estamos pedindo Bolsa Família ou Bolsa Atleta. Estamos pedindo emprego e organização"
    Rogério Ceni


     - Que a CBF, independentemente de quem seja o presidente, Marín ou Teixeira, trabalhe para o futebol brasileiro, o crescimento dos atletas, dos clubes. As empresas vão investir se gente séria estiver à frente. O ministro do Esporte, seja quem for, está na hora de fazer alguma coisa em prol do futebol brasileiro. Esquecer o que é melhor para angariar votos. Quando as decisões políticas mais promíscuas são tomadas, eles usam o futebol para esconder isso do povo, fazem com que processos obscuros tramitem no congresso. Não somos os garis do Rio, que têm todo direito de pedir aumento. Não estamos pedindo Bolsa Família ou Bolsa Atleta. Estamos pedindo emprego e organização - disse.

    - Hoje, você vê atleta olímpico fazendo “vaquinha” para poder treinar. Até para “nego” condenado na cadeia arrecadam mais do que o esporte. Estamos gastando R$ 20 bilhões em estádios e não temos um calendário decente – emendou.

    O goleiro garantiu que o Bom Senso não tem qualquer pretensão de passar a organizar o futebol brasileiro no lugar da CBF, mas admitiu que os clubes deveriam ter mais força para a elaboração dos torneios.

    - Antigamente, eram três rádios e duas televisões. Hoje, você tem mais de 100 emissoras cobrindo um grande evento. O celular era daquele antigo, o de hoje tem até TV. O futebol parou no tempo. Ninguém quer ganhar nada. Não entendo porque tudo tem de passar pela CBF. Por que os dirigentes não se reúnem e formatam um campeonato? Mais de 85% dos jogadores não ganham dois salários mínimos. Não podemos jogar 16 semanas seguidas às quartas e aos domingos e querer que dê público em todos. Não estamos pedindo nada que não seja pessoas de bem querendo o melhor para o futebol brasileiro.


    Publicidade

     

    Valeu Mestre Duvalzinho

    Ao longo da minha vida, fiz, graças a Deus, muitos amigos, convivi sempre com figuras muito especiais e lamento o fato de muitos já não estarem mais por aqui.
    Duvalzinho, era um desses amigos.
    Amigos não tem defeitos, tínhamos uma amizade baseada na mútua admiração e na cumplicidade.
    A sinceridade era uma das qualidades que mais admirava nele, não mandava recado e, quando estava aborrecido ou não gostava de algo, falava na hora e na cara o seu descontentamento, não falava pelas costas.
    Era uma pessoa de muita personalidade, muito carisma e, genial em sua simplicidade, com opiniões sempre claras e objetivas.
    Se Elton John “era a voz” da época, Duvalzinho “era a dança".
    Gostava de ir a bons bailes e de dançar, era um verdadeiro pé de valsa.
    Nos bailes era comum vê-lo numa mesa rodeado de amigos.
    Com muito traquejo social, era uma pessoa que comunicava muito bem, sempre solícito e com um bom papo, educado, gentil e sempre disposto a dividir sua experiência com os mais jovens.
    De memória privilegiada e facilidade de expressar, tinha um profundo conhecimento na arte de viver bem, o que não nos fazia imaginar, que por trás daquela voz, havia uma pessoa tão especial.
    Com toda sua simplicidade, nos ensinava todos os dias; com experiências, gestos, palavras, sorrisos, companheirismo, sabedoria, solidariedade, principalmente com exemplos.
    Por ter convivido com o público durante anos, já que era grande comerciante e dono de loja, sempre dizia que conhecia as pessoas no primeiro olhar.
    Pressentia quando a pessoa não era de boa índole, pessoa do bem.
    Eu tive a sorte de poder conviver com ele e, tirar proveitos desses ensinamentos.
    O apelido de "Mestre", dado a ele por mim, lhe caía como uma luva.
    Nas festas de aniversário do Prata, era comum vê-lo aproximar de pessoas que não via há muitos anos(pratianos ausentes), desejar boas vindas a cidade e oferecer os préstimos.
    Não era pessoa de guardar todo o dinheiro que ganhava, criou a família com muita fartura e conforto,  "mão aberta", não podia ver uma pessoa em má situação, rapidamente se prontificava para ajudar.
    Duvalzinho, tinha uma maneira franciscana de enxergar e levar a vida.
    Foi o que deu o primeiro passo na caminhada do carnaval do Prata, onde fundou o "bloco do sujo batendo na lata", foi o precursor do carnaval.
    Em vida, sua trajetória se confunde com a história do carnaval, pois sabia gostar de festas.
    Sua cultura geral aliada a uma boa conversa, lhe garantia, ser admirado por todos.
    Esse foi o grande e querido amigo da vida toda, esse sim, foi o cara que gostava muito de um bom baile, uma boa festa e uma boa proza.
    "Abrir mão da vida para fazer o que gosta", era seu lema.
    Pelo grande traquejo social que possuía, deixou um grande legado a sociedade pratiana.
    Enquanto viveu, teve uma boa qualidade de vida e soube ser gentleman.
    Duvalzinho, foi um exemplo de cavalheirismo no Prata.

     Cristóvão Martins Torres


    quarta-feira, 21 de agosto de 2013

    Dicas para ter uma vida melhor

    É tão fácil sentir a felicidade como é difícil defini-la.” - Marquês de Maricá.

    Qual é o valor da sua felicidade? Como dizia o jargão daquele comercial de cartão de credito, “sua felicidade não tem preço”. Quando falamos de felicidade, sentir felicidade e estar feliz, automaticamente lembramos de boas sensações, estar alegre, amar e não ter problemas.

    Não ter problemas pode ser meio utópico. Mas há um dito popular que diz: “a felicidade não significa ausência de problemas, mas sim a habilidade de lidar com eles. Para você ser feliz, não precisa ter tudo de melhor e sim tornar melhor o que você tem.”

    Logo, vamos ser felizes e viver nossa vida plenamente, buscando viver com felicidade.
    Para isto, temos que ser egoístas, pensar primeiro em nós e depois nos outros. É feio? Não é legal? E como vou olhar para os outros quando fizer o que eles querem?
    Terei que dizer 'não' para todos?

    Para ser feliz e ter felicidade, é preciso em primeiro lugar pensar em você. Isso não significa que você vai viver com outras pessoas e compartilhar. O que você vai fazer é viver sua vida  e fazer o que gosta, em parceria com outras pessoas.
    Felicidade começa quando você vive feliz, está em paz, agradece por estar vivo e agrada a pessoa mais importante da sua vida: você.

    Não abra mão da sua felicidade. Ela não tem preço e se perder, conquistá-la dá trabalho. "Mas eu não sei como ser feliz. O que tenho que fazer?"

    Como felicidade pode variar de pessoa para pessoa, escolhi um texto do Roberto Shinyashikique que fala dos 10 passos ou dicas para ter felicidade.

    1- Curta mais a sua companhia. Aprenda a viver feliz mesmo sozinho. Convide um amigo para ir ao cinema, mas, se não encontrar alguém disponível, vá com a pessoa mais fascinante do mundo: você mesmo.

    2- Tenha alto astral. As pessoas competentes são aquelas que conseguem manter uma postura positiva mesmo nos momentos mais difíceis.

    3- Viva com paixão. Procure estar perto de pessoas com alegria de viver e manter-se afastado de indivíduos baixo astral, aqueles que secam até arruda e pimenteira.

    4- Malhe com prazer e cuide bem do seu corpo. Alimentação, sono e exercícios são fundamentais para uma vida saudável. Gostar de si mesmo significa gostar dos outros e deixar as portas abertas para que gostem da gente também.

    5- Invista em você todos os dias. Nós somos arquitetos da nossa personalidade. Quando a pessoa nasce, Deus lhe dá um potencial infinito que poucas aproveitam.

    6- Celebre as vitórias. Compartilhe seu sucesso com pessoas queridas. Mesmo as pequenas conquistas devem ser celebradas com alegria. Grite, chore, encha-se de energia para os próximos desafios.

    7- Tenha uma vida espiritual. Conversar com Deus é o máximo, especialmente, para agradecer as dádivas recebidas. Mantenha o hábito de rezar antes de dormir, é bom para o sono e melhor ainda para a alma. A oração e a meditação são forças de inspiração.

    8- Crie tempo para as pessoas importantes da vida. Filhos, esposas, maridos, pais e irmãos são as pessoas que vão estar com você nos melhores e piores momentos da sua vida.

    9- Tenha amigos vencedores. Campeões falam de e com campeões. Perdedores só tocam na tecla perdedores. O “diz-me com quem andas”, continua válido, mais do que nunca.

    10- Diga adeus para quem não lhe merece. Alimentar relacionamentos que só trazem sofrimento é uma forma cruel de masoquismo. Não deixe que relacionamentos inconsistentes atrapalhem sua vida. Deixe o espaço livre para um novo amor.
     
    Franco Guizzetti

    Muito cuidado ao pedir bom senso das pessoas


    Quem administra tem que tomar muito cuidado com o português, uma palavra pode gerar várias interpretações.
    Em uma determinada época, na empresa que trabalhava, ao passar um tipo de serviço para um colaborador meu subordinado, pedi a ele que tivesse bom senso ao fazer uma determinada tarefa.
    Quando vi o que fez, não tinha nada do bom senso que pedi a ele, questionado por mim sobre a besteira que tinha feito, me disse; bom senso cada um tem o seu, e nem sempre ele é o certo.
    Vivendo e aprendendo, muito cuidado ao pedir seus subordinados que tenham bom senso numa determinada tarefa.

    Significado de bom senso, segundo Aristóteles:
    Para Aristóteles, o bom senso é "elemento central da conduta ética, uma capacidade virtuosa de achar o meio termo e distinguir a ação correta, o que é em termos mais simples, nada mais que bom senso”.
    No mundo, não existe verdade absoluta em qualquer conhecimento ou atividade humana, portanto é importante que os indivíduos tenham bom senso para fazerem suas escolhas e em aprender o máximo possível sobre técnicas, ferramentas e metodologias importantes para a tomada de decisão.

    Viver ou Juntar Dinheiro, Faça Sua Escolha

    Viver ou Juntar Dinheiro?
    (Max Gehringer)

    Recebi uma mensagem muito interessante de um ouvinte da CBN e peço licença para lê-la na íntegra, porque ela nem precisa dos meus comentários.
    Lá vai: "Prezado Max, meu nome é Márcio, tenho 75 anos e pertenço a uma geração azarada: Quando era jovem as pessoas diziam para escutar os mais velhos, que eram mais sábios. Agora dizem que tenho que escutar os jovens, porque são mais inteligentes.

    Na semana passada li numa revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. E eu aprendi muita coisa... Aprendi, por exemplo, que se eu tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, durante os últimos 40 anos, eu teria economizado R$ 40.000,00. Se eu tivesse deixado de comer uma pizza por mês, teria economizado R$ 15.000,00 e assim por diante. Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas, então descobri, para minha surpresa, que hoje eu poderia estar milionário.
    Bastava não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas das viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei e, principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

    Ao concluir os cálculos, percebi que hoje eu poderia ter quase R$ 1.200.000,00 na conta bancária.

    É claro que eu não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer?

    Viajar para a europa, comprar roupas caras, me esbaldar com itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que eu quisesse e tomar cafezinhos à vontade. Por isso acho que me sinto absolutamente feliz em ser pobre.
    Gastei meu dinheiro com prazer e por prazer, porque hoje, aos 75 anos, não tenho mais o mesmo pique de jovem, nem a mesma saúde. Portanto, viajar, comer pizzas e cafés, não faz bem na minha idade e roupas, hoje, não vão melhorar muito o meu visual!

    Recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que eu fiz. Caso contrário, chegarão aos 75 anos com um monte de dinheiro em suas contas bancárias, mas sem ter vivido a vida".

    "Não eduque o seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz.
    Assim, ele saberá “o valor das coisas, não o seu preço.”



    · "Crie filhos em vez de herdeiros."
    · "Dinheiro só chama dinheiro, não chama para um cineminha, nem para tomar um sorvete."
    · "Não deixe que o trabalho sobre sua mesa tampe a vista da janela."
    · "Não é justo fazer declarações anuais ao Fisco e nenhuma para quem você ama."
    · "Para cada almoço de negócios, faça um jantar à luz de velas."
    · "Por que as semanas demoram tanto e os anos passam tão rapidinho?"
    · "Quantas reuniões foram mesmo esta semana? Reúna os amigos."
    · "Trabalhe, trabalhe, trabalhe. Mas não se esqueça, vírgulas significam pausas... e quem sabe assim você seja promovido a melhor ( amigo / pai / mãe / filho / filha / namorada / namorado / marido / esposa / irmão / irmã..etc.) do mundo!"
    · "Você pode dar uma festa sem dinheiro. Mas não sem amigos."

    E para terminar de novo:
    "Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim, ele saberá o valor das coisas e não o seu preço."
     OBS=Texto muito interessante, que recebi de um amigo para reflexão(via e-mail).


    segunda-feira, 19 de agosto de 2013

    Frases de John Lennon


    Quando eu tinha 5 anos, minha mãe sempre me disse que a felicidade era a chave para a vida. Quando eu fui para a escola, me perguntaram o que eu queria ser quando crescesse. Eu escrevi “feliz”. Eles me disseram que eu não entendi a pergunta, e eu lhes disse que eles não entendiam a vida.
    John Lennon

     
    A ignorância é uma espécie de bênção. Se você não sabe, não existe dor.
    John Lennon

    Não se drogue por não ser capaz de suportar sua própria dor. Eu estive em todos os lugares e só me encontrei em mim mesmo.
    John Lennon


    E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.
    John Lennon


    Quando fizeres algo nobre e belo e ninguém notar, não fique triste. Pois o sol toda manhã faz um lindo espetáculo e no entanto, a maioria da plateia ainda dorme.
    John Lennon


    Amo a liberdade, por isso deixo as coisas que amo livres. Se elas voltarem é porque as conquistei. Se não voltarem é porque nunca as possuí.
    John Lennon

    Vivemos num mundo onde nos escondemos para fazer amor! Enquanto a violência é praticada em plena luz do dia.
    John Lennon

    Eu tenho o maior medo desse negócio de ser normal.
    John Lennon


    Você pode dizer que sou um sonhador
    Mas eu não sou o único
    Eu espero que algum dia você junte-se a nós
    E o mundo viverá como um só
    John Lennon

    A vida é aquilo que acontece enquanto a gente tá ocupado fazendo planos para o futuro.
    John Lennon

    O trabalho não justifica a existência. A gente trabalha para existir e vice-versa.
    John Lennon

     
    É uma falta de responsabilidade esperarmos que alguém faça as coisas por nós.
    John Lennon

     
    Pense globalmente e atue localmente.
    John Lennon


    Um artista nunca pode ser absolutamente ele mesmo em público, pelo simples fato de estar em público. Pelo menos, ele precisa sempre de ter alguma forma de defesa.
    John Lennon

     
    Eu quero dinheiro apenas para ser rico.
    John Lennon
     

    domingo, 18 de agosto de 2013

    Comparando a vida a uma luta


     “Em qualquer negócio vivemos uma luta – em alguns momentos você ataca, em outros você esquiva, muitas vezes é nocauteado, mas tem de se levantar e brigar pelo seu espaço”,

    Autor : desconhecido

    Porto de Hamburgo Na Alemanha


     Metrópole marítima que desperta a vontade de viajar.
    Descobrir o mundo e voltar para Hamburgo: provavelmente o melhor roteiro de viagem que se pode imaginar.
    Porta para o mundo, beleza à beira-mar, grandeza marítima na Europa.
     

    domingo, 11 de agosto de 2013

    Homenagem aos Pais


    Hoje é dia de homenagearmos os Pais.
    Uma forma de homenagear os Pais é refletir sobre o papel do Pai na formação dos filhos.
    Se você é um pai, tem que exercer a liderança.
    O meu saudoso pai foi o maior líder que tive em toda a minha vida.
    A melhor maneira de uma pessoa exercer a liderança é com exemplos.
    O verdadeiro líder é aquele que ajuda, corrige, mesmo nos piores momentos.
    Segundo um sábio grego, o primeiro dever de qualquer líder é criar mais líderes.
    Um verdadeiro líder sempre deixa sua marca e surpreende as pessoas, com momentos mágicos.
    Segundo uma pesquisa, fazemos mais de mil escolhas num só dia. Essas escolhas abrangem a maneira que nos comportamos em relação às pessoas que cruzam nosso caminho. Por exemplo: serei solidário, caridoso, humano ou desumano, darei mais uma chance, serei liberal, educado, respeitoso ou desrespeitoso, egoísta, alguém pronto a colaborar, honesto ou desonesto, responsável ou irresponsável, dedicado, atencioso, carinhoso, crítico etc.
    São muitos os estímulos disparados em cada um de nós, todos os dias. As escolhas que fazemos no nosso dia a dia são as grandes responsáveis por tudo em nossa vida; devemos fazê-las bem, para podermos ser pessoas melhores, pois talvez não tenhamos outra chance de causar uma boa impressão.
    Ser uma pessoa mais completa, mais eficaz, um ser humano melhor: isso é uma escolha nossa.
    Alexandre o grande, rei da Macedônia, disse certa ocasião; "lembre-se: da conduta de cada um depende o destino de todos".
    O que determina quem somos não é tanto o que nos acontece, mas a maneira como reagimos ao que nos acontece.
    "Quando se sentir perplexo, espantado ou confuso sobre seu desempenho como pai (líder), descubra como estão as pessoas que você liderou”. Assim terá a resposta!
    Parabéns a todos os Pais!

    Cristóvão Martins Torres

    sábado, 10 de agosto de 2013

    Verdadeiros para-raios

    Temos a cultura do imediatismo, queremos resultados imediatos, sempre.
    Uma equipe para ser boa tem que ganhar todos os campeonatos e todos os jogos importantes, todos os anos.
    É parecido com isso a nossa relação com o clube que torcemos no futebol.
    A realidade do futebol nos mostra outra coisa, que por mais que façamos um planejamento, uma boa preparação, boas contratações, bons treinamentos, tem sempre uma equipe que preparou melhor, por isso obtém melhores resultados.
    Temos que mudar essa cultura de colocar a culpa sempre nos técnicos, quando uma equipe não vai bem.
    Eles são os menos culpados, porque se acompanharem uma preparação de uma equipe durante a semana que antecede um jogo, e durante um jogo, vamos observar que todos trabalham com muita seriedade, muita competência e profissionalismo.
    Na verdade treinador de futebol aqui no Brasil é como um para-raios, tem que aguentarem todos os raios, que vem de todos os lados.
    E não deveriam ser assim.
    Sou totalmente contra a mudança de um treinador, quando a equipe não vai bem.
    Acho que um treinador deveria ficar em uma equipe pelo menos cinco anos, é o tempo para conhecer melhor a estrutura do clube, os jogadores e a torcida.
    Óbvio, que em toda profissão tem sempre uns melhores que outros, mas no computo geral, todos os treinadores das equipes brasileiras são da mais alta competência e de grande profissionalismo.
    Se tem uma carreira que temos que nos orgulhar no nosso futebol, são as dos treinadores, são excelentes profissionais.

    Cristóvão Martins Torres

    terça-feira, 6 de agosto de 2013

    Vista ao Palácio de Versalhes na França

    Antes de se tornar o Berço da Revolução a Cidade de Versailles foi Centro do poder Político na França
    Foi criada por Louis XIV

    " Em frente ao Palácio de Versalhes"


     

    domingo, 4 de agosto de 2013

    Como espantar a urucubaca


    1- Banho de sal grosso
    2- Por galhos de arruda na casa ou no bolso da calça, camiseta
    3- Colocar espelhos nas portas de casa.
    4- Usar pedras tais como ametista, cristais, turmalina
    5- Rezar e pedir proteção, de qualquer forma desde que seja com o coração
    6- Existem incensos específicos para proteção, atrair sorte!

    Olho gordo existe:

    OBS: Expressão muito usada; vamos secar o time deles!
    É normal que aconteça fatos que nos leva a crer em algo anormal.
    Quando nada acontece de positivo, temos que acreditar e fazer que a coisa fica mais amena.
    Acredito muito em olho gordo, ainda mais quando o time atinge um patamar, que é inatingível pela maioria.

    Cristóvão Martins Torres

    Acredite, o brasileiro gasta mais dinheiro com o carro que com sua própria alimentação.

    Uma pesquisa recente, comprovou que o brasileiro gasta mais dinheiro com carro que com sua própria alimentação.
    A paixão pelo carro é um dos principais fatores, aliado ao crédito fácil e o transporte público de péssima qualidade.
    Um fator que pesa no bolso de quem tem carro é o combustível, e a manutenção do veículo.
    Os entendidos em transporte pública acham que a tendência num futuro próximo, os carros diminuírem em função do trânsito ruim.
    Segundo a pesquisa, os maiores gastos dos brasileiros são; carro, alimentação, vestuário, alimentação fora de casa e material de construção.
    "País rico não é aquele que o pobre anda de carro, mas aquele que o rico anda de transporte público" frase dita por um entendido em transporte publico.
    Um levantamento feito esse ano com os dez modelos de carro mais vendidos no Brasil apontou que, na maioria dos casos, o preço pago pelo automóvel, mais as despesas fixas, seriam suficientes para comprar outro veículo do mesmo valor no período de três anos. O custo mensal fixo pode ultrapassar R$ 800 em alguns casos.
    Além de gasolina, estacionamento, seguro e outras despesas, é preciso considerar a depreciação do bem dentro dos itens de custo, já que ele desvaloriza a partir do momento em que é retirado da loja. A depreciação média dos veículos populares fica em torno de 10% ao ano, segundo um revendedor de veículos.

    Cristóvão Martins Torres

    sábado, 3 de agosto de 2013

    Na Torre Eiffel / Paris



    Com 324 metros de altura e 10.000 toneladas de estruturas de aço, a Torre Eiffel mostra sua imponência.
    São tres níveis, sendo que os dois primeiros tem restaurantes para atender aos turistas que visitam a torre.
    É a maior atração turística de París, sendo o monumento pago mais visitado do mundo.
    Sem dúvida o símbolo mais interessante de París e da França.